quarta-feira, 11 de junho de 2014

É, pois é

Não há

Tristeza
Tereza
Triste
Que valha
Navalha
A pena
Apenas
Pena
Que flutua
Na tua
Lua ou
Rua.

Nenhum comentário:

Postar um comentário