sexta-feira, 1 de agosto de 2014

Adeus, Júlio

Júlio tinha bochechas vermelhas,
cabelo desgrenhado,
um cheiro engraçado
e feições de TV Rá Tim Bum.

Júlio dançou nove anos atrás
e deixou nada mais do que
poeira junina nas páginas
em branco do meu calendário.

Ou é Júlio ou é Brutus,
seja culpa, seja trapo
eu já não sei quem és.

Porque tudo já tomou um pouco de espaço
e agora nada passa,
só espera agosto voltar.

Nenhum comentário:

Postar um comentário