quinta-feira, 9 de março de 2017

suas pernas foram feitas para correr,
e hoje,
eu só te vejo parada.

eu também parei
hoje eu estou estático
eu vejo o vazio nessas folhas, no horizonte, na sua foto, no reflexo na janela.

minha cabeça está baixa,
com o cabelo e a roupa molhada,
eu bato à porta.

meu corpo todo está molhado,
junto com essa rosa que tentei proteger,
desculpa, meu amor, mas no verão sempre chove.

eu só ouço silêncio,
silêncio,
silêncio.

somente silêncio.

viro as costas e corro,
corro,
corro.

a respiração ofegante,
a chuva em contato com a pele,
a rosa no lixo.

somente silêncio.
somente,
silêncio.

silêncio.

prometo a ti: nunca mais pararei de correr,
desculpa, meu amor, mas no verão sempre chove

Nenhum comentário:

Postar um comentário